fbpx

Implementar tecnologias para importação tem se tornado uma necessidade básica para os agentes do comércio exterior.

A perspectiva é que os processos de comércio exterior sejam beneficiados pela tecnologia, visando diminuir o tempo, o custo e a burocracia nos processos de importação.

De acordo com uma pesquisa feita pela Thomson Reuters em parceria com a Live University, 77% dos entrevistados acreditam que, em um prazo de três anos, não será possível se manter competitivo sem acompanhar as inovações tecnológicas.

 

Quais são as tendências de tecnologia para importação e comércio internacional em geral?

Internet of Things (IOT), Blockchain, Big Data são maneiras eficientes de usar a tecnologia para importação.

A consolidação desses tipos de tecnologia podem reunir praticamente tudo que é necessário para que as operações de comércio exterior se tornem mais efetivas.

Com esse apanhado de recursos é possível fazer: armazenamento, processamento e análise de dados com qualidade, que orientam as decisões e ainda automação de processos e integração entre sistemas.

Aplicar tecnologia para importação pode ser sinônimo de redução de custos, operações mais rápidas e diminuição de riscos.

 

Internet Of Things – IOT e Big Data para importação

Junto ao Big Data a IOT já é realidade no controle de cargas de algumas organizações. Essas duas tecnologias para importação são uma tendência promissora.

Basicamente funciona através de sensores que podem identificar em tempo real a localização da carga, a temperatura e se houve algum desvio na rota (acidentes, furtos e etc).

 

Blockchain para importação

Já ouviu falar de blockchain? Essa tecnologia é uma aposta para operações financeiras com bitcoins ou não!

Na esfera do comércio exterior essa tecnologia trabalha para otimizar as operações sem necessitar de um intermediário, dentro desse sistema é possível realizar transações dentro de um ambiente seguro entre duas partes ou mais.

O ponto forte dessa tecnologia para importação é que ela pode ser implementada em vários tipo de negócios que exijam segurança devido aos valores.

Com o blockchain as operações financeiras prometem ser mais rápidas. Algumas empresas já estão testando a tecnologia em seus embarques.

 

A tecnologia para importações brasileiras

O Brasil também está fazendo investimentos para que as operações de comércio exterior sejam mais simplificadas.

Um exemplo disso é o processo de importação brasileira que está mudando e promete se tornar mais unificado e eficiente.

Em substituição a DI (Declaração de importação) está surgindo a DUIMP (Declaração Única de Importação).

O objetivo é unir em um só documentos informações de diversas naturezas: financeiras, comerciais, administrativas, tributárias, fiscais e aduaneiras.

 

Benefícios da DUIMP

Com a implantação da DUIMP podemos ter alguns benefícios como:

  • Diminuir falhar durante o processo de importação;
  • Rapidez devido a centralização do pagamento de tributos;
  • Rapidez na entrada de mercadoria no Brasil;
  • Antecipação de problemas antes mesmo da mercadoria chegar no país;
  • Implantação de um catálogo de produtos a fim de prover maior segurança na classificação fiscal e descrição dos produtos.

A estimativa é que o tempo de importação seja reduzido em 38%, mas ainda são somente previsões. A implantação da DUIMP será gradual ao longo do ano de 2019.

Gostou de saber mais sobre as tecnologias para importação que irão fazer parte do nosso cotidiano em breve? 

Deixe seu comentário, a FIRST S.A. quer saber a sua opinião!