fbpx

O comércio exterior para micro e pequenas empresa já é uma realidade em um mundo globalizado para manter a competitividade e até mesmo sobreviver no mercado.

A internacionalização tem sido uma opção recorrente para empresas desse porte.

Por muitas vezes micro e pequenas empresas não se arriscam no mercado internacional por falta de conhecimento e a fim de evitar a burocracia consomem produtos do mercado nacional e não conseguem desenvolver todo o potencial da sua organização.

Pensando nisso listamos três conceitos fundamentais para as micro e pequenas empresas que desejam alavancar seus negócios através do comércio exterior, mas ainda não sabem por onde começar.

 

Os conceitos fundamentais para micro e pequenas empresas atuarem no comércio internacional

 

Capacidade de gestão

Micro e pequenas empresas tendem a ter processos centralizados em um único proprietário ou em alguns sócios.

É importante estar atento a esses detalhes, pois a entrada no comércio exterior passa a exigir muito do tomador de decisão da empresa o que pode fazer com que os outros processos não sigam os melhores padrões de gestão.

Manter a empresa competitividade também depende da excelência dos processos internos já existentes.

 

Legislação e processos burocráticos

A micro e pequena empresa que deseja iniciar suas atividades no comércio exterior, seja em importação ou exportação, deve contar com auxílio especializado para atender as exigências regulatórias e manter toda a operação dentro da legislação.

Além disso é necessário alguém muito experiente para trabalhar com a classificação fiscal que é um dos processos mais importantes e delicados do comércio exterior.

Caso a empresa não conte com pessoal capacitado para tal atividade, pode contar com assessorias especializadas.

Para saber mais sobre assessoria para importação clique aqui!

Ainda no âmbito da legislação, o empreendedor não pode esquecer que deve estar com CNPJ regularizado junto a Receita Federal, tendo como uma das atividades do objeto social a importação ou exportação.

 

Viabilidade econômica

Antes de fechar qualquer negócio internacional é prioridade verificar a viabilidade econômica da transação. Inclusive montando uma previsão do preço final para o mercado interno, no caso de importações.

Além do valor das mercadorias é importante calcular os seguinte itens:

  • Frete interno e internacional
  • Impostos: de importação, sobre produtos industrializados, PIS/Pasep, Cofins, ICMS, taxas portuárias, taxas de armazenagem
  • Despesas bancárias oriundas de transações cambiais
  • Profissional / Assessoria para despacho aduaneiro

Em resumo, agora sabemos que para uma micro e pequena empresa iniciar no comércio exterior deve ter capacidade de manter as boas práticas de gestão já existentes e estendê-las  nova operação.

Deve estar preparado e estar a par das leis e regulamentações para não fracassar e obter prejuízos.

E por último, deve verificar a viabilidade econômica da operação, não só no que tange ao capital da empresa, mas também se o preço final será atraente o suficiente para atrair seu público.

Se quiser saber mais sobre comércio exterior para micro e pequenas empresas entre em contato conosco!