A variedade de alimentos que os outros países oferecem pode ser uma escolha interessante para ganhar novos mercados internamente, sabores exóticos, texturas diferenciadas, alta qualidade que aumentam o valor percebido para seu cliente.

Ficou interessado na importação de alimentos e bebidas?

No artigo de hoje vamos conhecer algumas exigências que são feitas para que a importação de alimentos e bebidas aconteça de forma adequada e segura.

 

Cuidados gerais e burocráticos para importar alimentos e bebidas

A importação de alimentos e bebidas passa pela aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, que atua em aeroportos, portos, zonas primárias, secundárias e fronteiras, fiscalizando a entrada de produtos no país.

O objetivo é evitar a importação de alimentos e bebidas contaminados, mal armazenados ou com substâncias que são ilegais no Brasil.

Alguns produtos, além de receber a fiscalização da ANVISA, podem ser inspecionados pelo MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A importação de alimentos e bebidas tem que obrigatoriamente ser registrada no sistema Siscomex e deve ser submetido a um Licenciamento de Importação (LI) para que a Anvisa ou MAPA avalie e libere o desembaraço da carga.

 

O que diz a Anvisa sobre a embalagem padronizada?

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária as embalagens externas devem conter as informações abaixo:

  • nome comercial, quando se tratar de produto acabado ou a granel, quando couber;
  • nome da matéria-prima alimentícia;
  • número ou código do lote ou partida de produção dos produtos embalados;
  • nome do fabricante, cidade e País;
  • cuidados especiais para armazenagem, incluindo os relacionados com a manutenção da identidade e qualidade do bem ou produto, como temperatura, umidade, luminosidade, entre outros.

Fonte: ANVISA

 

Fique atento a conferência da mercadoria

A data de validade não pode ser menor que 30 dias a partir do momento de liberação da carga pela vigilância sanitária.

 

Cuidados na importação de alimentos e bebidas perecíveis e não perecíveis

Embora pareçam mais resistentes os alimentos não perecíveis carecem de tantos cuidados como os alimentos perecíveis. Qualquer tipo de alimento pode facilmente ter sua qualidade comercial prejudicada se o processo logístico não acontecer de forma adequada.

Então quais são os cuidados para que os produtos sejam importados mantendo sua qualidade?

 

Há três tipos de cuidados no transporte de alimentos e bebidas: Físico, químico e biológico.

 

Cuidados físicos na importação de alimentos e bebidas

Garantir armazenagem, com condições adequadas de iluminação, ventilação e instalações higienizadas para diminuir o risco de contaminação

Garantir manuseio adequado prevenindo que a carga quebre ou amasse

Embalagem adequada – embalagens especiais, caixas, paletes, contêineres

Garantir que os impactos e vibrações não avariem o produto

Verificar limite máximo de empilhamento da carga

 

Cuidados químicos e biológicos na importação de alimentos e bebidas

Verificar se o produto suportará o tempo de viagem

Analisar se há necessidade de iluminação e ventilação

Manter o controle de umidade e temperatura necessárias

Garantir o uso de embalagens adequadas para evitar contaminação

 

Se ainda tiver dúvidas sobre a importação alimentos e bebidas entre em contato com a FIRST!