fbpx

Tomar a decisão de fazer a primeira importação pode ser uma ótima alternativa para quem visa o consumo próprio ou para quem deseja distribuir ou revender esses produtos no Brasil.

No entanto, a legislação brasileira estipula algumas regras que podem frustrar os planos de um importador despreparado.

Se você está pensando em fazer sua primeira importação, primeiramente deve responder à seguinte pergunta: Eu posso fazer isso de forma legal?

 

Quem pode fazer a primeira importação no Brasil?

Já sabemos que tanto Pessoa Física quanto Pessoa Jurídica podem importar mercadorias para o Brasil, mas a regras são diferentes para cada um dos casos.

Pessoas Físicas só podem importar algo se for para uso/consumo próprio.

Pessoas Jurídicas são autorizadas pela lei para importar tanto para consumo próprio quanto para distribuição ou revenda dos importados.

Se você tem a intenção de fazer sua primeira importação para comercializar mercadorias internacionais, deve, necessariamente, abrir uma empresa.

 

Ter uma empresa já é suficiente para fazer minha primeira importação?

Não é qualquer empresa aberta e regulamentada que está autorizada a realizar importações. Para isso, é preciso que sua empresa seja credenciada como importadora.

Tanto para fazer a primeira importação quanto exportação, você precisa ter uma habilitação concedida pela Receita Federal conhecida como Radar ou Radar/Comex.

Atualmente existem 3 modalidades da habilitação Radar:

Expressa, Limitada e Ilimitada, e a opção por uma delas é baseada na capacidade econômica e financeira da empresa e nos documentos exigidos para cada uma delas.

 

Escolha do fornecedor

O próximo passo para fazer a sua primeira importação é selecionar um fornecedor no exterior.

Existem 3 modos de se escolher um bom fornecedor de outro país: pela Internet, em feiras internacionais no Brasil e em feiras internacionais no exterior.

A Internet é um bom modo de fazer consultas rápidas e promover uma aproximação inicial com o fornecedor, mas o mais recomendado é que, conforme as conversas vão avançando, você converse com o exportador pessoalmente, seja visitando-o diretamente, enviando um representante ou comparecendo a alguma feira internacional na qual ele esteja presente.

 

Negociação e fechamento do pedido da primeira importação

Após a definição do fornecedor vem a etapa em que você negocia preços e prazos e fecha o pedido de sua primeira importação.

Tenha em mente que seus custos serão muitos e tome cuidado para não estourar seu orçamento. Podemos dividir os custos da importação em 3 classes.

 

Embarque

A classe de embarque conta com o preço da mercadoria, o frete e o seguro internacional.

 

Tributos

Os tributos são as despesas com impostos que serão cobrados. Podemos citar exemplos como Taxa de Importação, PIS, ICMS, Cofins e IPI.

 

Despesas alfandegárias

Aqui, considera-se todas as despesas entre o desembarque da carga no país e sua chegada no destino concreto. Exemplos comuns são:

  • armazenagem portuária
  • pagamento de despachante aduaneiro
  • emissão de documentos
  • contratação de serviços especializados
  • transporte da fronteira até o armazém

Passando por todas as etapas e finalmente fechando o pedido com o exportador, resta apenas acompanhar atentamente todo o processo para concretizar com sucesso a sua primeira importação.

 

Faça sua primeira importação com segurança e conveniência

Agora que você conhece os passos para realizar sua primeira importação, aproveite para entrar em contato com a First SA e contar com toda nossa estrutura e expertise para expandir o seu negócio de forma internacional.

Quer saber mais? Deixe seu comentário!